Páginas

domingo, 29 de julho de 2012

Especial Comic Con-Painel de Dexter


Dexter terá um tema central nesta temporada?
Depois de uma 6ª temporada no mínimo controversa, os produtores satisfazem parcialmente os fãs da série durante este painel na Comic-Con. Respondendo a pergunta inicial, o produtor executivo Scott Buck diz“Quais são as consequências do amor?”. Isto a partir da perspectiva de Dexter, então, como fazer algo diferente sobre um tema tão universal como esse?
Logo no início do painel a Showtime exibiu um vídeo com um recap da última temporada, e um novo teaser da 7ª temporada, com dois minutos iniciais da season première, que você pode assistir logo abaixo.
Como podemos ver no vídeo, a 7ª temporada irá continuar exatamente onde a 6ª terminou. Dexter vai usar Rita e raiva que tem como desculpa, mas Deb vai ligar para a central, e essa tela preta nos deixa a questão, como Dexter vai lidar com isso?
Para começar o painel, temos a participação dos atores principais, Michael C. Hall e Jennifer Carpenter, do produtor executivo Scott Buck e da atriz convidada, Yvonne Strahovski, que já adiantou alguns detalhes sobre sua personagem.
Yvonne interpretará Hannah McKay, na próxima temporada da série. Uma mulher com um passado obscuro que irá ajudar Dexter num caso de assassinato. Dexter irá conhecer Hannah depois que Deb o chama para trabalhar num caso, tentando distraí-lo de alguma coisa, e o DNA dela aparece.
Será que Debra vai acreditar na desculpa do Dexter? Tudo indica que sim. Foi dito que Deb terá dificuldades em lidar com todas as informações que recebe. Mas claro que uma revelação dessas é difícil de processar. Jennifer Carpenter não sabe dizer o quanto Deb assimilou de tudo o que viu e escutou, mas ela vai dar um passo de cada vez. Ela dá um passo pra frente, e dois pra trás.
Sobre a última temporada, Carpenter não acha tão estranho tudo que aconteceu, que tudo faz algum sentido. A atriz acha que ver Dexter esfaquear alguém vai fazê-la superar todos estes sentimentos. Nesse momento do Painel o produtor executivo Scott Buck diz que eles sabem muito bem para onde a história tem que caminhar, e que é hora de começar a contar essa história (lembrando que a série terminará na oitava temporada).  Os produtores reforçam mais uma vez que seguiram os dois primeiros livros, e que agora caminham livres.
Carpenter conta ainda que no início da série ela e Deb eram parecidas, eram cruas, e que agora ela aprendeu muito sobre a Deb e que nesta temporada a personagem irá precisar mais do que nunca de muito poder e autoridade.
Sobre Dexter, perguntaram como ele reage as pessoas a sua volta enquanto continua sendo um sociopata. O produtor responde que este é o grande trabalho dos escritores. Dexter continua melhorando sua simulação de comportamento humano e neste novo cenário com Deb, Dexter aprendeu a ser mais manipulador, paranoico e egoísta, mas ainda muito simpático. Como o desvio de personalidade de Dexter nasceu de um trauma e foi moldado pela figura paterna, eles tem um campo maior para trabalhar.
Hall ainda completa que é bem diferente de Dexter, e que faz força para não tentar traçar um paralelo entre Dexter e ele.
Buck também diz que Harry estará presente nessa temporada, assim como teremos alguns flashbacks da infância de Dexter, em adição às aparições do seu subconsciente. Também teremos mais Harrison.
Perguntas interessantes do público presente:
Para Jennifer Carpenter e Michael C. Hall: Se seus personagens hoje pudessem dar qualquer conselho para os seus personagens na 1ª temporada, qual seria?
- Não faça nenhum amigo. (Hall).
Quando um fã pergunta sobre um episódio musical, Michael C. Hall diz que ele fica imaginando uma última temporada de Dexter com 12 episódios onde cada um deles conta uma versão diferente de como a história acaba, e um deles seria um musical.
E vocês viram o ônibus de Dexter que a Showtime levou para a Comic-Con?

Sem comentários:

Enviar um comentário